ADUFPA - Argentinos paralisam país contra ajuste fiscal

Associação de Docentes da UFPA

Seção sindical do ANDES-SN

Olá visitante

Login ▼

Publicado em 27/06/2018

Argentinos paralisam país contra ajuste fiscal

Os trabalhadores argentinos realizaram, na segunda-feira (25), uma paralisação de protesto contra o ajuste fiscal do presidente multimilionário Maurício Macri e do Fundo Monetário Internacional (FMI). A adesão à paralisação foi praticamente completa, as ruas das grandes cidades ficaram às moscas e estima-se que os patrões argentinos perderam R$ 4 bilhões com o movimento.

 

A paralisação de 25 de junho foi a terceira realizada durante o um ano e meio de governo de Macri. Os aeroportos, terminais rodoviários e ferroviários não funcionaram na Argentina, assim como as escolas, universidades e grande parte das indústrias do país. Sindicatos classistas e partidos de esquerda realizaram manifestações, piquetes e bloqueios nas ruas nas grandes cidades do país, em contraposição à burocracia sindical, que pediu apenas que os trabalhadores ficassem em casa.

 

Entre as reivindicações, além do rechaço ao acordo entre o governo de Macri e o FMI, está a reabertura das negociações coletivas. A maioria dos sindicatos assinou acordo coletivos com aumentos salariais de 15%, mas a inflação oficial já passa de 27% e o aumento de tarifas de luz, água, gás e transporte público é ainda maior no país.

 

Fonte: ANDES-SN, com informações e imagem de Tiempo Argentino e Prensa Obrera.