ADUFPA - Mulheres vão ocupar as ruas do Brasil contra Bolsonaro

Associação de Docentes da UFPA

Seção sindical do ANDES-SN

Olá visitante

Login ▼

Publicado em 25/09/2018

Mulheres vão ocupar as ruas do Brasil contra Bolsonaro

Milhares de mulheres irão ocupar as ruas do país no próximo sábado, 29, para protestar contra o candidato presidencial Jair Bolsonaro (PSL). Em Belém, a manifestação está prevista para ocorrer a partir das 16 horas, no Mercado de São Brás, e contará com a presença da ADUFPA e de uma forte coluna de professores da UFPA.

 

A participação nos atos contra Jair Bolsonaro foi aprovada na última reunião do Setor das Instituições Federais de Ensino (IFE) do ANDES-SN, que ocorreu nos dias 22 e 23 de setembro, em Brasília, e orientou as seções sindicais a fortalecerem as mobilizações para derrotar o conservadorismo expresso pelo candidato e aliados. A CSP-Conlutas também lançou nota, em conjunto com outras centrais sindicais, convocando os trabalhadores a repudiarem Jair Bolsonaro nas ruas e nas urnas.

 

Para a diretora-geral da ADUFPA, Rosimê Meguins, a participação da categoria docente na manifestação é fundamental, diante do retrocesso que a candidatura de Bolsonaro representa. “Em função da relevância que o momento político apresenta, é importante que as professoras da UFPA se façam presentes no ato, na perspectiva de combatermos o fascismo e defendermos vigorosamente a democracia em nosso país. A participação nas ruas fortalece nossa luta contra o machismo, o racismo, a LGBTfobia e todas as formas de preconceito”, destaca Rosimê.

 

A docente garante, ainda, que ir para as ruas no dia 29 de setembro fortalece a resistência aos projetos de austeridade fiscal, defendidos pelo candidato do PSL. “Dizer não à Bolsonaro significa também dizer não ao projeto de ajuste fiscal e à agenda de reformas neoliberais. Significa defender nossa luta pela revogação da Emenda Constitucional 95 e valorização do serviço público e da educação pública”, ressalta Rosimê Meguins.